18 de set de 2013

Guia ajuda a escolher o barbeador elétrico ideal


Uma das regras mais importantes na hora de comprar um barbeador elétrico é não se deixar levar pela ideia de que o mais caro é sempre o melhor. Tudo vai depender da sua necessidade. Portanto, vale se questionar se você realmente precisa de um modelo cuja bateria dura uma hora se o aparelho vai ser usado somente em casa. Ou se há necessidade de levar um barbeador que só permite uso a seco se o seu prazer está em se barbear debaixo do chuveiro ou usando espuma ou creme de barbear. "Os barbeadores elétricos atuais são mais seguros e trazem cabeças flutuantes, que se movimentam conforme as curvas do rosto, por isso dificilmente provocam cortes, como acontece com a lâmina descartável. Além disso, eles não cortam o pelo tão rente, o que evita que os fios cresçam sob a pele e encravem", afirma o dermatologista Jardis Volpe, da Clínica Volpe, em São Paulo.

Para quem torce o nariz justamente para esse resultado de barba nem tão lisinha assim, o médico recomenda apenas finalizar o cuidado com a lâmina descartável. Como o contato vai ser menor, o risco de lesões também diminui. O mesmo truque é indicado para quem tem a chamada barba fechada, aquela que é farta como a do ator Tony Ramos e do modelo grego Paraskevas Boubourakas.

Bigode, cavanhaque & cia.
Para quem sofre de alergia, uma boa opção é o barbeador elétrico a seco, que dispensa o uso de gel, espuma ou creme para barbear. Já se os seus pelos crescem em sentidos diferentes ou você faz questão de um pescoço limpinho, a melhor pedida é o barbeador com sistema multidirecional – como o próprio nome sugere, ele permite movimentar o aparelho em várias direções e em áreas mais delicadas.

Em contrapartida, donos de bigode, cavanhaque, costeletas ou sobrancelhas abundantes precisam de marcas que oferecem um kit contendo aparador de fios. Ao passo que viajantes se dão melhor com aparelhos que trazem bateria inteligente, como a de lítio, que tem alta durabilidade e não vicia.

Faz toda a diferença
Seja qual for o modelo escolhido, os especialistas sugerem fazer a barba sempre depois do banho ou após colocar uma toalha quente sobre o rosto por alguns segundos. É que o calor amolece os pelos e facilita a retirada deles. "Essencial também é limpar o barbeador elétrico conforme as orientações do fabricante, guardá-lo em local que não seja úmido e evitar que fique exposto no banheiro. Tudo isso aumenta a vida útil do equipamento e favorece a saúde de quem usa", lembra a dermatologista Carla Bortoloto, de São Paulo.

15 de set de 2013

Usa óculos? Evite mascará alongadora de cílios





Se você usa óculos, pode ficar em dúvida sobre que tipo de maquiagem usar. Claro que tudo depende da sua personalidade: se você é ousada, não tem nada de errado em usar uma sombra ou um delineador colorido, por exemplo. 

Mas algumas dicas são universais. “O mais importante é evitar máscara para cílios de efeito alongador, pois cílios muito longos tendem a bater na lente dos óculos e isso é muito incômodo”, diz Tassi Barberino, maquiadora do Espaço Belle, de São Paulo. E o que sempre funciona é um olho nude, feito com sombras opacas e neutras – o truque é esfumar sombra marrom no canto externo. “Ao contrário do que se imagina, a maquiagem nude é evidenciada pelos óculos, não fica apagada”, explica Tassi. 

Para completar, vale uma boca poderosa com batons em cores vibrantes como vermelho, coral, pink ou laranja. 


Terra

Psychara a bela cybergoth

Navegando pelo Google atrás de inspirações para o nome de uma banda que pretendo montar, sim eu penso no nome antes, encontrei uma foto que me chamou bastante atenção e claro fui atrás de mais informações sobre a moça da foto, dessa foto:


Psychara seu nome artistico é holandesa, tem 21 anos e trabalha como modelo é uma das famosas representantes do estilo "cybergoth" tendo até paginas criadas por fãs, vamos ver mais um pouco das suas produções:







Sua página no Facebook: https://www.facebook.com/Psychara
Sua página no DeviantArt: http://psychara.deviantart.com/

11 de set de 2013

A negrita ta doida!



Com um album cheio de influencias que vão de batidas afro a toques de pop, essa é a levada do "Batuk Freak" da Karol Conká. O cd é ótimo, cheio de musicas maravilhosas com destaque para "Bom Noite" que entrou para trilha sonora do Fifa 14, "Que Delicia" a musica cheia de romantismo despretensioso que é realmente uma delicia e "Gandaia" a mais pop do album. Essas três pra mim são as melhores, mas as outras não ficam devendo em nada. Logo abaixo vocês conferem o clipe de "Gandaia":



"Gueto Ao Luxo" e "Sandália" se destacam também no meio do toda essa mistura. A participação que ela faz na musica "Toda Doida" do Boss In Drama infelizmente não faz parte do album, mas seria uma boa lançar uma versão "deluxe" do cd colcoando essa musica e uma remix de "Gandaia" e "Boa Noite".

Karol Conká é considerada uma das principais represantas feminina do rap atualmente, é super estilosa, cheia de atitude e o cd "Batuk Freak" pode ser baixando de graça, basta compartilhar um link nessa pagina: http://www.vice.com/pt_br/read/lancamento-karol-conka-batuk-freak todos baixando?








3 de set de 2013

Tutorial: Maquiagem Punk


O punk é uma inspiração constante desde o seu surgimento, um dos meus estilos favoritos, algumas pessoas simplesmente nasceram para ser punk, algumas outras conseguem se transfomar que é o caso da garota do video e o resultado é fantastico. Vejam só que lindo (legendas em inglês):


2 de set de 2013

Inspiração: Moda Alternativa

A moda alternativa é muito mais que usar o que é tendencia, na moda alternativa o que vale é a atitude e o seu estilo, isso sim é moda e não modismo. Vamos ver alguns estilos para nos inspirar?






Algumas opções para os homens:






E aí, quem também é fã de moda alternativa?



1 de set de 2013

Plus size na semana de moda de Nova York


Cabiria, marca plus size que estreia no calendário de moda internacional. (Divulgação)


Dia de gravação do quadro “Tapa no Visual”. Entro numa loja e a vendedora dispara: “que pena, só trabalhamos com manequins até 42″. Partimos para outra. Nessa, a solícita equipe garante: “nossa modelagem 44 corresponde ao 46, pode provar”. Nossa participante entra no provador. Equipe monta luz, todo mundo a postos. Em poucos minutos percebemos que não, não corresponde ao 46. Indicam uma nova loja no shopping — que sim, tem roupas acima de 46, mas nada que possa favorecer uma jovem de vinte e poucos anos. Nesse dia senti na pele o constrangimento de quem é jovem, gordinha e sofre para encontrar o que vestir.

Impulsionados pelos números – aqui no Brasil 48% das mulheres estão acima do peso segundo a última pesquisa do IBGE –, e descobrindo o potencial de se trabalhar com numerações maiores, afinal, só aqui no país o segmento plus size já movimenta mais de 4 bilhões de reais por ano, o mercado de moda parece que, felizmente, não vai deixar mais as gordinhas às margens, não...

Prova disso é que pela primeira vez uma marca de moda plus size vai desfilar numa semana de moda internacional: a Cabiria, marca da estilista Eden Miller, mostra suas peças cheias de personalidade na semana de moda de Nova York, uma das mais importantes do mundo, que começa nessa próxima semana, dia 4 de setembro.

O fato pode parecer corriqueiro, mas não é. Desde que os primeiros desfiles foram criados, no final do século XIX para que os costureiros apresentassem suas criações às clientes, até hoje, época em que os desfiles viraram espetáculo com repercussão internacional, a estética da passarela sempre foi magérrima. E as grifes que se apresentavam, as mais renomadas, permaneciam mais fazendo roupas para se ver do que para vestir -- não só pela questão do custo mas também pela numeração, restrita.

Ano passado, a Elle francesa estampou em sua capa uma modelo plus size, Tara Lynn, acompanhada da legenda “The Body”, em inglês, “o corpo”. Será que vamos entrar numa era da valorização das formas generosas em contrapartida a magreza que imperou até agora?

Não creio que teremos uma mudança de padrão às avessas, ou seja, que daqui para frente “o corpo” será mais cheinho. Acredito sim na democratização da beleza, na valorização de diferentes biótipos. Verdade seja dita: tem gente que, por mais que se esforce, nunca vai ser magra. Não faz parte de sua natureza. Assim como tem pessoas com 1,80m e 50 kg que são saudáveis, pois esse é o seu biótipo.

Moda é comportamento e uma quebra de paradigma nas passarelas de NY pode repercutir muito além da mídia: pode ajudar a milhares de mulheres, mundo afora, que se esforçam para se enquadrar num padrão de beleza a se sentirem bem dentro de suas próprias peles. Afinal, a beleza, como a moda, não deve ter tamanho único.
Looks Cabiria (Divulgação)Fonte: Yahoo